Pesquisa Personalizada

Bem-vindo ao Blog Lentes Rígidas (RGPs)

Estamos a disposição para dúvidas dos leitores. Se preferir, por favor utilizem o Fórum Ultralentes que está a disposição para trocar idéias, tirar dúvidas e solicitar ajuda. O endereço do fórum é: FÓRUM ULTRALENTES

___________________________________________________________

Como Colocar e Retirar suas Lentes Rígidas

Um tutorial explicativo em vídeo bastante didático sobre como colocar e retirar suas lentes de contato rígidas gás permeáveis (RGPs).


domingo, 13 de julho de 2014

Lentes Esclerais - O que são? De onde surgiram?

Pacientes com dificuldades na adaptação de lentes rígidas podem atualmente beneficiar-se de uma tecnologia que foi reintroduzida na última década, as chamadas modernas lentes esclerais. Estas lentes são preenchidas com uma solução salina sem conservantes e inseridas nos olhos com o paciente olhando para baixo, de baixo para cima de forma que o fluido não derrame.

As lentes esclerais foram utilizadas por alguns especialistas especialmente na Inglaterra e nos EUA até 1970 aproximadamente. Eram fabricadas em material de acrílico e grande parte delas eram moldadas utilizando um produto parecido com aquele que os dentistas fazem moldes de dentes. O processo de fabricação era rudimentar. Elas proporcionavam apenas 2 a 4 horas de uso e se utilizadas por mais horas provocavam edema de córnea. 
Fig.1: Lente escleral (esquerda) e lente rígida (direita)

Com o surgimento das lentes rígidas pequenas, corneanas, também em acrílico, e também das lentes gelatinosas a utilização de lentes esclerais caiu em desuso e somente um ou outro especialista nestes países continuou com a adaptação destas lentes. Com as lentes rígidas em material acrílico a incidência de edema de córnea diminuiu um pouco aumentando o número de horas que os pacientes podiam usar as lentes para algo em torno de 8 - 10 hs. 

Nos anos 80 surgiram os materiais gás permeáveis e com isso as lentes rígidas gás permeáveis, estas já não provocavam edema (salvo em casos onde o desenho da lente era muito ruim) e aumentou o número de horas de uso substancialmente. Desde então novos materiais RGPs vem sendo desenvolvidos com propriedades cada vez melhores para manter a saúde fisiológica corneana, conforto e uma melhor acuidade visual, embora isso atualmente dependa mais do desenho, qualidade e tecnologia das lentes.

Em meados de 2001 um fornecedor de matéria-prima para fabricação de lentes de contato enviou algumas amostras de um material de lentes RGPs de diâmetro maior (16.0 mm.) e a pedido de meu pai, Dr. Saul Bastos, começamos a fazer alguns ensaios com este material, primeiro adequando o equipamento para aquele material que era uma "novidade" e impressionava pelo diâmetro maior. A partir de então comecei a estudar lentes esclerais e desenvolver alguns protétipos até que em 2007 fizemos os primeiros ensaios controlados com pacientes reais no Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos (IOSB). Após um período de acompanhamento de 20 pacientes finalmente em 30 de Julho de 2009 a Ultralentes oficialmente lançou (dia do aniversário de meu pai, uma homenagem a ele) as lentes SSB (ou Semi-Scleral Bastos) e posteriomente as lentes Scleral Bastos (SB) estas sim as verdadeiras lentes esclerais devido aos diâmetros maiores entre 18.0 e 22.0 mm.
Fig.2: Lente Escleral SB tipo Full Scleral (Ultralentes)

No âmbito internacional alguns fabricantes também começaram a fabricar as suas versões das modernas lentes esclerais com desenhos de alta precisão e materiais gás permeáveis. No Brasil a Ultralentes é pioneira no desenvolvimento, projetos e fabricação de lentes esclerais e semi-esclerais, pouco tempo depois outro fabricante iniciou testes e fabricação de lentes esclerais mas com tecnologia comprada por licença de uma empresa dos EUA. Esta empresa por se de grande porte foi em parte responsável pela atual popularização das lentes esclerais, já as lentes desenvolvidas pela Ultralentes estão disponíveis para um seleto grupo de especialistas, oftalmologistas muito experientes na reabilitação visual com lentes especiais e que já adaptavam as lentes RGPs especiais de alta tecnologia.

Há portanto uma vasta diferença tecnológica entre as lentes esclerais do passado com as atuais, os materiais utilizados são diferentes, os desenhos são mais precisos, o processo de fabricação é outro, mas o conceito de ter uma lente que não toca a córnea e nem o limbo (não devem tocar) e se apoiam na esclera continua o mesmo. Tenho muito orgulho que os desenhos de lentes especiais que venho desenvolvendo ao longo das últimas décadas estejam ajudando a centenas de pacientes que por muito tempo sofreram com lentes de qualidade pobre, com desconforto, lesões recorrentes e mesmo a falta de adaptação. Atualmente as lentes da linha Ultracone são, em minha opinião como especialista em desenhos especiais, a melhor lente para ceratocone já desenvolvida e com isso a indicação de lentes esclerais fica limitada somente aos casos onde não foi possível adaptar lentes rígidas, pois existem casos onde devido ao ápice do ceratocone e seu formato não permitirem uma adaptação satisfatória de lentes RGPs.

Vídeo 1: RGP Ultracone Absolute

Os oftalmologistas que não conhecem o trabalho que é feito pela Ultralentes não fazem ideia dos resultados que são obtidos com as lentes RGP Ultracone, Ultracone PCR, Ultracone Nipple, Ultracone Advance/Extreme. Estas últimas permitem a adaptação de casos de ceratocone avançado ou extremo onde a córnea ainda apresenta transparência suficiente para obter uma acuidade visual satisfatória.

Fig.3: Lente Semi-Escleral (esquerda) e Full Scleral (direita)
As lentes esclerais desenvolvidas pela Ultralentes possuem uma alta qualidade e tecnologia, atualmente com três desenhos especiais com grande capacidade de personalização, podem proporcionar valores de SAG bem mais elevados que as demais lentes esclerais. Estas lentes estão disponíveis para um seleto número de oftalmologistas credenciados na Ultralentes. Para que outros oftalmologistas possam adaptar as lentes SSB e SB, assim como toda a linha de lentes RGPs é necessário entrar em contato com a empresa para obter maiores informações. 


Nos casos onde há dificuldades em adaptar lentes outras esclerais as lentes Scleral Bastos (SB) podem ser a solução ideal para o sucesso da adaptação. As lentes SB podem ser fabricadas em diâmetros de até 22.5 mm. e sua utilização serve não somente a casos de ceratocone de qualquer tipo mas como para casos de pós-transplante, ceratoglobo, degeneração marginal pelúcida, doenças da superfície ocular diversas como síndrome de olho seco, síndrome de Stevens Johnson, síndrome de Sröegen, queimaduras químicas ou por radiação entre outras situações onde a presença do fluido entre a lente e a córnea proporciona um ecossistema saudável para a córnea e para o limbo.

Vídeo 2: Lente SB adaptada em ceratocone

É inegável a melhora da tecnologia em lentes esclerais, abre-se uma nova possibilidade para aqueles que nunca conseguiram uma adaptação ou que sofrem com o uso de lentes rígidas, estas lentes proporcionam um conforto muito grande para o paciente. É importante no entanto comentar que muitas pessoas que tiveram ou tem dificuldades com as lentes rígidas tenham experimentado lentes de má qualidade ou mal adaptadas o que possivelmente pode ser o motivo pelo qual elas ficam traumatizadas e concluem que não conseguem usar ou que não serve para elas ou que todas as lentes rígidas são ruins, o que não é verdade pois caso tivesse testado uma lente Ultracone o resultado poderia ser melhor. Outra questão importante é que as lentes esclerais nem sempre são solução para todos, há alguns casos onde há uma dificuldade maior como pacientes com a fissura palpebral muito estreita, córneas comprometidas com endotélio doente devem ser observados com atenção. Outras dificuldades que são comuns são a presença de obstáculos na esclera como a pterígio, pinguécula e cistos. A Ultralentes fabrica lentes com dispositivos para contornar ou sobrepor estes obstáculos mas o oftalmologista deve utilizar a consultoria especializada da qual eu sou responsável para que o caso possa ser estudado e assim desenvolver uma solução altamente personalizada.


Luciano Bastos
Diretor & Consultor em LC Especiais
ULTRALENTES


Outras fontes de informação:




domingo, 23 de setembro de 2012

A Fina Arte de Adaptar Lentes Rígidas - Curso Saul Bastos de LC Especiais

Ao longo de aproximadamente 40 anos meu pai especializou-se na fabricação, desenho, adaptação e modificações de lentes rígidas para obter melhores adaptações. A sua história tem um trajetório de incomparável sucesso na adaptação de lentes rígidas. Na sua prática sempre enfatizou a adaptação de lentes que proporcionassem além da melhor acuidade visual possível de se obter, o maior conforto e especialmente que as lentes pudesse sempre garantir o equilíbrio fisiológico da córnea. Nestes 27 anos acompanhando ele profissionalmente, pude aprender e colaborar com novas descobertas que aumentou ainda mais a qualidade das lentes e melhorou mais ainda o desempenho das lentes rígidas (gás permeáveis - RGP's).

Foram tantos anos de adaptações bem sucedidas que ele foi sempre um dos especialista que mais pediu lentes rígidas para as fábricas de lentes de contato rígidas no Brasil, até hoje minha mãe guarda algumas das homenagens feitas a ele. Quando fundamos a Ultralentes em 1986, ele também foi um campeão de adaptações até 2004 quando faleceu. Depois disso o Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos seguiu com nossa equipe de oftalmologistas e continuamos o excelente trabalho inicado pioneiramente por ele na contatologia médica. Desde o início de 2005 observamos um crescimento das adaptações de lentes, em parte pela descoberta precoce de mais casos de ceratocone e da intolerância a adaptação de lentes gelatinosas que algumas pessoas usuárias deste tipo de lentes eventualmente desenvolvem. Outro fenômeno foi que as redes sociais representaram uma exposição maior do trabalho inicado por meu pai e hoje temos pacientes de praticamente todo o território nacional e mesmo do exterior.

Neste ano, o IOSB com apoio da Ultralentes está organizando o Curso Avançado Saul Bastos de Lentes de Contato Especiais que irá reunir pela primeira vez renomados especialistas que irão apresentar trabalhos relativos a adaptações de maior complexidade com lentes de contato especiais. Será um curso de transferência de habilidades, ensinando os oftalmologistas interessados nas adaptações de lentes especiais (RGPs e esclerais) a resolver os mais complexos casos entre outras possibilidades. O curso tem um formato que promoverá grande interação por parte dos alunos através de debates, perguntas e discussão de casos propostos pelos participantes. A idéia é oferecer ao oftalmologista a possibilidade de aprender mais sobre novas técnicas e tecnologias que poderão ser de grande utilidade na sua prática clínica de adaptação de lentes de contato especiais.



O curso terá foco na resolução de casos de alta complexidade e na importância do especialista conhecer as possibilidades em tecnologias que irão ajudá-lo a ter melhores resultados na sua prática clínica de adaptações de lentes especiais no dia-a-dia do consultório. Trata-se um curso avançado direcionado especialmente para aqueles que já tem uma preparação básica de adaptação de lentes rígidas gás permeáveis. Naturalmente que o curso tem a possibilidade de apresentar ao oftalmologista que ainda não tem muita experiência em lentes rígidas a técnicas que ele talvez desconheça mas que poderá ter uma ótima orientação. O curso também irá promover uma interação entre os participantes e também com os demais especialistas.

Esta será a primeira vez que um curso se propõe de forma focada a ensinar a adaptação de lentes especiais com tal magnitude e nível de especialização. É uma excelente oportunidade aos oftalmologistas não somente da região sul mas de todo o país para formar o mais seleto e diferenciado grupo de especialistas na resolução de casos de alta complexidade com sucesso. As adaptações de lentes rígidas (RGP's) são hoje o maior formador de uma clientela fiel quando encontra um especialista competente que resolve o seu caso e lhe proporciona bons resultados, especialmente nos casos de ceratocone, degeneração marginal pelúcida, ceratoglobo, cone do tipo 'nipple', pós-implante de anel intraestromal, pós-crosslinking, pós-transplante de córnea, pós-cirurgia refrativa, pós-trauma e mesmo alterações da superfície ocular que podem hoje ser tratadas com lentes esclerais para fins terapêuticos e ao mesmo tempo para correção visual.


Scleral Bastos UC
Adaptação de Lente Escleral em Ceratocone Pós-Implante de Anel. Cortesia IOSB


Convidamos a todos os oftalmologistas interessados na adaptação de lentes especiais, para participar da primeira edição deste curso que terá seu nome gravado na história. A receptividade que o Curso Avançado Saul Bastos de Lentes de Contato Especiais está tendo por parte dos oftalmologistas é surpreedente desde seu início quando começamos o planjamento no final de 2011. Poucos meses antes do lançamento do curso já tinhamos mensagens de interessados em participar. No final do dia que as inscrições foram abertas já tivemos 7 inscrições, o que nos surpreendeu muito. 

Aproveite essa oportunidade de estar entre alguns dos mais experientes oftalmologistas na adaptação de lentes especiais, o curso é avançado e tem a proposta de transferir habilidades. Será um prazer e uma honra a recebê-los aqui em Porto Alegre nos dias 14 e 15 de Dezembro de 2012. A agência Official Turismo irá organizar a sua vinda (passagens e hospdedagens) e para aqueles que quiserem passar alguns dias em Gramado e Canela para conhecer o Natal Luz haverão pacotes especiais.

Luciano Bastos
Organizador
Curso Avançado Saul Bastos de LC Especiais     


segunda-feira, 30 de julho de 2012

1° Curso Avançado Saul Bastos de Lentes de Contato...

IOSB - Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos: 1° Curso Avançado Saul Bastos de Lentes de Contato...: Nos dias 14 e 15 de Dezembro de 2012 será realizado em Porto Alegre, RS o 1° Curso Avançado Saul Bastos de Lentes de Contato Especiais . O ...

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Blog RGP Ultralentes: Como cuidar da sua lente rígida RGP Ultracone...

Blog RGP Ultralentes: Como cuidar da sua lente rígida RGP Ultracone...: ...e demais lentes RGPs fabricadas pela Ultralentes. Introdução Uma dúvida muito comum entre usuários de lentes de contato rígidas (Rígid...

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Lentes de Contato: ar condicionado e calefação

O inverno rigoroso que chegou com frio intenso com temperaturas próximas de zero em alguns estados do sul e até mesmo temperaturas negativas em algumas cidades fazem com que muitas pessoas utilizem, além de roupas quentes, aquecedores como estufas, calefação e até mesmo ar condicionado em alguma situações. 

Qual a relação com o uso de lentes de contato rígidas?

Estes recursos utilizados para aquecer o ambiente muitas vezes provocam uma dminuição substancial na umidade relativa do ar no local e isso por conseqüência faz com que aumente o coeficiente de evaporação da lágrima nos olhos e uma maior secura das mucosas do trato respiratório. É importante que se perceba isso e que algumas providências sejam tomadas, pois o uso das lentes de contato rígidas nessa situação pode tornar-se desconfortável para o usuário. É normal que a percepção da presença da lente seja maior caso o filme lacrimal corneano esteja mais baixo. 

Se a lente não estiver bem adaptada ou não for de boa qualidade poderá agravar um quadro de lesão corneana fazendo uma ceratite ou mesmo uma erosão de córnea.

Algumas alternativas para amenizar ou para resolver esta dificuldade são:
  • Colocar uma toalha encharcada de água dentro de uma bacia pequena no ambiente onde o ar está sendo utilizado. Isso aumenta a umidade relativa do ar e devolve um pouco de conforto a quem estiver neste local.
  • Lavar o rosto com maior freqüência ajuda, pois a umidade no rosto e especialmente em cima das pálpebras fechadas ajuda a proporcionar uma melhor lubrificação dos olhos.
  • Utilizar um colírio lubrificante indicado pelo seu oftalmologista. É importante que o paciente discuta com o médico sobre alternativas em lubrificantes com menor conteúdo de conservantes caso a pessoa faça uso crônico de colírio lubrificante devido a toxicidade dos conservantes.
  • Lavar os olhos com soro fisiológico: O soro pode ser utilizado desde que se observe que depois de aberto sua validade (produto estéril) é de 24 hs fora da geladeira e que devidamente acondicionado com cuidado dentro da geladeira pode durar até uma semana. Utilize frascos pequenos de preferência e jamais toque o bico do soro para não contaminá-lo.
  • No carro, procure abrir uma pequena fresta da janela para que um pouco de ar com unidade entre sem que isso represente perda de temperatura interna do veículo.   
Em outra situação onde o calor intenso do verão é o problema, o uso de ar condicionado no gelado também provoca da mesma maneira um ressecamento geral do ar. O ar condicionado retira do ar a umidade e colocar para fora, o ar que entra pelo aparelho é extretamente seco e diminui substancialmente a umidade relativa do ar no local onde está sendo utilizado. As dicas acima também servem nesta situação.

Luciano Bastos
Em colaboração com o Blog Lentes RGP

domingo, 29 de agosto de 2010

Blog RGP Ultralentes: LENTES DE CONTATO RÍGIDAS GÁS PERMEÁVEIS NO FRIO

Blog RGP Ultralentes: LENTES DE CONTATO RÍGIDAS GÁS PERMEÁVEIS NO FRIO: "Um estudo realizado no Departamento de Oftalmologia, Unidade de Lentes de Contato e Visão Subnormal do Royal Victoria Hospital/Queen's Unive..."

terça-feira, 29 de junho de 2010

Pioneirismo em Desenhos de Lentes RGPs

A Ultralentes nesta última década lançou inúmeros desenhos de lentes especiais RGPs concebidos pela iniciativa do especialista e consultor em LC RGPs Luciano Bastos. Os desenhos são todos criados após intensa pesquisa clínica e científica para desenvolver soluções personalizadas para os mais complexos casos de adaptação, visando a melhor acuidade visual, conforto e especialmente segurança fisiológica para a córnea.

Embora o laboratório Ultralentes seja uma empresa com foco exclusivamente científico, o número de oftalmologistas credenciados vem aumentando e assim estes novos desenhos, e a já consagrada lente Ultracone vem sendo disponibilizada a um número maior de especialistas, proporcionando a oportunidade de mais pacientes poderem contar com essa tecnologia de ponta.

Nos últimos cinco anos a Ultralentes lançou no mercado as lentes Ultracone PCR (com controle de aberrometria, especial para casos pós-implante de anel), a lente Ultracone SSB (Semi-Escleral RGP) e as lentes RGP SSB para casos de alta irregularidade corneana pós-transplante de córnea, pós-cirurgias refrativas e pós-trauma. As lentes SSB ainda são muito úteis no tratamento terapêutico de olho seco, síndrome de Sjörn, síndrome de Steven Johnson, queimaduras químicas e por radiação.

As lentes são desenvolvidas a partir da necessidade observada no IOSB (Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos), devido ao grande número de pacientes usuários de lentes RGPs nesta clínica. A partir de alguns casos onde há a necessidade de soluções especiais é originado o começo de uma intensa pesquisa e testes para que sejam desenvolvidas soluções que possam resolver os mais complexos casos de adaptação de lentes RGPs com excelente conforto, a melhor visão possível de se obter e garantindo a saúde fisiológica da córnea e dos olhos dos pacientes.

Comunidade Lentes de Contato Rígidas (Orkut)